Aventurar-se nos mágicos caminhos da palavra encantada, abrindo o coração à visão do invisível, ao gesto da escuta, ao olhar que se maravilha, ao pensamento mágico e imaginativo, ao universo brincante, à diversidade cultural dos povos é o convite deste projeto de trabalho e vida.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

"A BRUXA DO POÇO" reconto de conto de Grimm

Era uma vez dois irmãos que viviam brincando perto de um poço. Um dia eles caíram  e sabe que os estava esperando lá embaixo? Uma bruxa malvada. Pegando o menino e a menina a feiticeira correu para casa e lá chegando anunciou com sua voz terrível:
- Se não fizerem direito o serviço que vou lhes dar , vou comê-los assados....

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

HISTÓRIAS DE AVÓ

 Outra noite de chapéus, aventais e.... colares de índios. Um com jacaré .
 Então  contei a história da velha Eiroté que joga o seu jacaré de estimação no céu para comer o sol.
 E com isto fiquei bem uma hora mandando. como os índios do conto : passa jacarém passa num come o sol. Eiroté tira o jacaré daí ....
E  TChIC, o Nilo jogava o jacaré para o céu  às  gargalhada,
E lá ia eu de novo:  : passa jacaré, passa..



sábado, 15 de junho de 2013

TARDE CONTANTE BRINCANTE

 Primeira apresentação do edital de São Bernardo em sede da comunidade.  O espaço estava super caprichado , as crianças e adultos afetivos. No ar, recontos de adivinhas inspirados na obra de Mestre Cascudo, com um pitaco de  historietas sobre sua vida. No fim, convidadas ao centro, as crianças cantaram cantigas de roda. Foi lindo! E o final, foi um encanto: por iniciativa de uma menininha que sabia muitas cantigas terminamos com a dança de roda da serpente, por ela comandada. á frente ela foi  reunindo todo o público no longo corpo da cobra que zizagueou pelo espaço. Feliz tarde

Cascudinho

terça-feira, 11 de junho de 2013

ALEGRIA DE VOVÓ CONTADORA

Vamos o Nilo e eu, viajando pelos caminhos encantado das histórias. 
Antes ela dizia;
  - A bobó lê.
 Agora arrumou um gracioso imperativo, sei lá onde:
 - Bobó leia!
  E eu leio encantada, sentindo sua mãozinha terna em meu colo.
 Noutros momentos, (não sei se heresia ), lemos bem juntinhos belos desenhos no yuo tube. São imagens  via computador, mas são lindas! E acho que um pouquinho não faz mal.
 Também nos aventuramos, é claro, pelos contos de boca. É impressionante como ele guarda todos, sabe passagens e repete. Tem o do macaco Hanuman, o de Issum Boschi, Momotaro San,  Beija -Flor, o Curupira. 
 Hoje maravilhei-me com dois momentos lindos: quando eu estava terminando, ele mesmo disse:
 - E viveram felizes para sempre!
  Noutro momento pediu :
 -   O beija -flor, o beija -flor.
Foi então que, puxando pela memória, lembrei-me que lá por meados de março tinha lhe contado este conto, que ele ainda guardava no coração.
 Que lindeza! 

quinta-feira, 7 de março de 2013

lendo na praça

 Foi uma bela vivência!  Ali na praça do centro de São Paulo dispusemos os livros e convidamos adultos e crianças à leitura.
 Alguns liam sozinhos.
Outros nos escutavam ler ou liam para nós. 
Às vezes se formavam grupinhos.
Foi lindo acompanhar a menina lendo mais titubeante no começo e depois já mais fluente. Feliz, embarcava no jogo de ler . E disse:
 -Minha professora quer que eu lenha rápido. Me apressa.
- Pode ir com calma, respondi.
- É, quando leio com calma consigo ler melhor, ela concluiu depois.
 Lindo!
 Belo momento este que nos possibilita estar tão perto das pessoas, compartilhando palavras, imagens, fantasia, encantamento, poesia.
 A cidade se humaniza.  O tempo para.